Saiba o que você não deve deixar de estudar para o Enem

Startup Stock Photos

Linguagens, códigos e suas tecnologias

O que estudar? É importante ampliar o olhar para a Arte e para as muitas linguagens que ela oferece, assim como para os códigos da multiculturalidade. Dessa forma, a interpretação de textos artísticos também será bastante evidenciada.
Outra ênfase é na análise da tecnologia da informação e comunicação, por meio do uso da internet e outros recursos digitais.

Matemática e suas tecnologias

O que estudar? Conteúdos relacionados a temas do cotidiano – tais como estatística, medidas e tendência central, desvio-padrão e variância – serão a bola da vez. Não utilizar mais os conteúdos: matrizes, determinantes, números complexos; e em Geometria Analítica: elipse, hipérbole e parábola como instrumentos para o desenvolvimento de competências e habilidades, pois conteúdos como esses devem ser deixados para casos de estudos mais direcionados dessa área do conhecimento em nível superior, quando necessário.

Ciências da natureza e suas tecnologias

O que estudar? Os aspectos sociais e aqueles voltados para a sustentabilidade serão os mais evidenciados, buscando propostas inovadoras na preservação da vida e baseados no conhecimento sobre tecnologias ambientais, legislação ambiental, aspectos biológicos da pobreza e do desenvolvimento humano, indicadores sociais ambientais e econômicos, índice de desenvolvimento humano e noções de primeiros socorros, violência e segurança pública, obesidade, gravidez na adolescência e outros temas de cidadania, assim como a preservação da água e o encaminhamento adequado do lixo. Temas da Física moderna, como teoria da relatividade e mecânica quântica, ficaram para um nível superior de escolaridade.

Ciências humanas e suas tecnologias

O que estudar? Os movimentos sociais ocorridos no Brasil, bem como os aspectos histórico-culturais ligados a essas situações reais no tempo e no espaço, são a evidência dessas áreas do conhecimento. Ampliar as pesquisas desses temas, suas causas e consequências, relacionando-os às demais regiões do planeta, com ênfase na América Latina, é o foco que se deve dar no desenvolvimento das competências político-humanísticas.

Notícias relacionadas