Enem + Sisu, uma parceria que deu certo

sisu-logo


           O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa do governo federal vinculado ao Exame Nacional do Ensino Médio,iniciado em 2010, que seleciona estudantes para instituições federais e estaduais de ensino superior.

O Sisu acontece duas vezes ao ano: no primeiro e no segundo semestre. Participaram da última seleção do Sisu cerca de 67 instituições de ensino superior, entre universidades federais, universidades estaduais e institutos federais de educação, ciência e tecnologia e uma instituição isolada, totalizando 51.412 vagas.

    Para poder se candidatar no Sisu é imprescindível que o estudante tenha comparecido a última edição do Enem e não tenha zerado na redação. É a partir da nota no exame que o candidato poderá concorrer à uma vaga em uma instituição de ensino superior.

    Para se candidatar às vagas é necessário acessar o site do Sisu, informar o número de inscrição no Enem e escolher, por ordem de preferência, até duas opções nas vagas ofertadas pelas instituições participantes do programa. A participação no processo de seleção é totalmente gratuita. O calendário do Sisu para o próximo processo seletivo que deverá ocorrer em janeiro ainda não foi divulgado. Geralmente essa primeira edição do Sisu acontece sempre alguns dias após a divulgação dos resultados do Enem.

Em determinados cursos, pode haver três modalidades de concorrência: vagas de ampla concorrência, vagas reservadas de acordo com a Lei de Cotas e vagas destinadas às demais ações afirmativas da instituição. O candidato deverá, no momento da inscrição, optar por uma destas modalidades, de acordo com seu perfil.

Dessa forma, durante as duas chamadas do Sisu, o candidato que optar por uma determinada modalidade de concorrência estará concorrendo apenas com os candidatos que tenham feito essa mesma opção, e o sistema selecionará, dentre eles, os que possuírem as melhores notas no Enem. É de responsabilidade do candidato se certificar de que atende os requisitos exigidos para concorrer a uma vaga destinada a política afirmativa e se possui os documentos que serão exigidos pela instituição de ensino no momento da matrícula, em caso de aprovação. A documentação necessária será informada pelo sistema, juntamente com os demais documentos exigidos para matrícula, quando o candidato clicar na sua opção de curso.

Peso do Enem: Algumas instituições participantes do Sisu adotam pesos diferenciados para as provas do Enem 2013. Esta informação estará disponível para o candidato no momento da inscrição. Quando o candidato se inscreve para cursos em que a instituição adotou peso diferenciado para determinada prova do Enem, o sistema fará automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, gerando uma nova nota. Por isso, um candidato pode ter notas diferentes para cursos diferentes.

Nota de corte: Uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte (menor nota para ficar entre os potencialmente selecionados) para cada curso – com base no número de vagas disponíveis e nas notas dos candidatos inscritos naquele curso. Ressalta-se que a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada.

Desempate: No caso de notas iguais, o desempate entre os candidatos será efetuado segundo:

1) nota da redação;

2) nota da prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias;

3) nota da prova de Matemática e suas Tecnologias;

4) nota da prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;

5) nota da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias; e

6) antecedência de inscrição definitiva na respectiva etapa de seleção do Sisu.

Comprovante de inscrição: O candidato pode imprimi-lo ao término da inscrição.

Mudança de ideia: o candidato pode, durante o período de inscrição, modificar sua opção quantas vezes quiser. É importante ressaltar que o Sisu considera a última inscrição concluída.

fonte: Guia do Estudante

Notícias relacionadas